Psoríase

 Psoríase
Doença comum, que afeta 3% a 5% da população mundial. É de caráter genético e não é transmissível, ao contrário do que muitos pensam. Tal fato provoca grande sensação de rejeição nos pacientes, que sofrem preconceito em sua comunidade, em seu trabalho e até de sua família. A doença se caracteriza por formação de placas vermelhas e descamativas na pele.

Podem afetar qualquer região do corpo, inclusive couro cabeludo e área genital. Existem várias apresentações de psoríase – em forma de gotas, em dobras do corpo como axilas e região inguinal, palmo-plantar , entre outras – e alguns casos afetam as articulações, provocando dor e deformidades. Os casos realmente graves são raros, e a maioria dos pacientes apresentam apenas doença discreta localizada em cotovelos e joelhos.

A psoríase é tipicamente uma doença crônica, ou seja, sempre irá acompanhar o individuo. Mas há vários casos de cura definitiva. Felizmente há diversos tratamentos para o controle da doença. Pode ser tratada por medicamentos tópicos, aqueles que se aplicam na pele, por medicamentos via oral, por fototerapia (banho de luz solar ou luzes emitidas por aparelhos) , por laser, e atualmente através das medicações chamadas “biológicas”, que revolucionaram o tratamento dos casos difíceis da doença.

É importante frisar que a psoríase está associada com obesidade, pressão alta, diabetes, e com o aumento da chance de infarto do coração e derrame (acidente vascular cerebral). Portanto, para o tratamento da doença é fundamental que o paciente adote bons hábitos de vida.

Atendimento especializado profissional